Coleta Seletiva de Lixo

A coleta seletiva de lixo é uma forma de separação de resíduos e muito importante para a reciclagem.

Coleta seletiva: muito importante para o Meio Ambiente
Coleta seletiva: muito importante para o Meio Ambiente

 

Introdução – Definição


Descartamos o que não nos parece mais útil. Porém, atribuir utilidade a um resíduo depende de nosso grau de consciência ambiental. A coleta seletiva carrega a ideia de separar o lixo orgânico do resíduo sólido reciclável e dar destino adequado a esses últimos.


E o que fazer com resíduos orgânicos quando produzidos em grande quantidade? Por exemplo, aqueles gerados com corte de gramado e podas? Eles são muito comuns em condomínios residenciais. Se o condomínio tem espaço, pode implantar um sistema de compostagem. Nesse processo, a matéria orgânica é transformada em adubo e esse pode ser usado nos jardins.


Características principais e importância


O conjunto chamado de resíduos sólidos residenciais (mas também produzido por empresas) com potencial de reaproveitamento é enorme. Aqui temos alguns exemplos só de embalagens de produtos comercializados:


- as produzidas com polietileno tereftalato (popularmente conhecidas como PET);


- latas e potes de alumínio;


- garrafas e frascos de vidro;


- caixas de papelão.


A coleta seletiva visa a reciclagem desses materiais. O tema é tão sério a ponto de existir uma Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). De acordo com essa política, criada pelo Ministério do Meio Ambiente, as prefeituras de cada município brasileiro são responsáveis por implantar formas de coleta e reciclagem de resíduos sólidos.


A secretaria de meio ambiente de uma cidade pode trabalhar em parceria com cooperativas de reciclagem. Nesse caso, a coleta pode ser realizada porta a porta por caminhões da própria cooperativa. Mas a coleta pode receber suporte financeiro da secretaria. Outra possibilidade que não exclui essa anterior é a secretaria municipal oferecer à população pontos de recolhimento de resíduos sólidos nos quais as pessoas os entregam voluntariamente.

Material que não deve ser enviado para as cooperativas de reciclagem, mas que precisa ser destinado de forma adequada: pilhas, baterias de smartphones e outros componentes eletrônicos. O chamado e-lixo, ao ter suas partes separadas, expõe os trabalhadores da reciclagem a metais (mercúrio, chumbo, cádmio) prejudiciais à saúde.

Somente profissionais capacitados são capazes de lidar com a reciclagem de eletrônicos sem causar malefícios a si mesmos e ao meio ambiente. Esse assunto tem tudo a ver com outro conceito associado à coleta seletiva: logística reversa. Ela é a capacidade de fazer com que empresas produtoras de materiais eletrônicos compartilhem da responsabilidade sobre a geração desses materiais, os recolham depois deles serem usados pela população e providenciem um destino correto para eles.


A coleta seletiva no Brasil


A coleta seletiva no país vem crescendo, mas ainda é restrita. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Cempre (Compromisso Empresarial para a Reciclagem), realizada em 2016, apenas 1055 dos 5.564 municípios brasileiros tinham coleta seletiva implantada. Ou seja, cerca de 170 milhões de brasileiros não tinham acesso ao sistema de coleta seletiva.


Você sabia?


- Fazer todo o esforço possível para manter e aumentar a coleta seletiva na sua cidade faz parte da tentativa de diminuição da sua pegada ecológica. Sabia que você pode fazer teste online para determinar o tamanho atual da sua pegada ecológica?

 

- As cores das lixeiras (ou qualquer recipiente) para a coleta seletiva de lixo segue um padrão universal (são as mesmas em todos os locais do Brasil). Confira abaixo.


Lixeiras usadas na coleta seletiva de Lixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lixeiras utilizadas na coleta seletiva de lixo. Cada cor é para um tipo de lixo ou resíduo sólido. A cor verde é para vidros. A cor vermelha é para plásticos. A cor amarela é para metais. Já a cor azul é para papel ou papelão. Existem outras cores também, que são utilizadas em locais mais específicos. A cor laranja é usada para baterias e pilhas. A cor marrom usada para lixos orgânicos. Há também a cor branca que é utilizada para resíduos hospitalares.

 

 

Artigo publicado em: 16/07/2020
_________________________________

Por Milene Moura Martins

Graduada em Ciências Biológicas pela UFMG,  com mestrado pela UNESP e doutorado em Zoologia pela USP.

 



Coleta Seletiva de Lixo Temas Relacionados
Bibliografia Indicada:

 

- BARSANO, Paulo Roberto e BARBOSA, Rildo Pereira. Meio ambiente: Guia prático e didático. São Paulo: Editora Érica, 2013.


- LAGO, Antônio e PÁDUA, José Augusto. O que é Ecologia. São Paulo: Brasiliense, 2017.

Veja Também
GALERIA DE IMAGENS Tartaruga marinha: exemplo de réptil
PERGUNTAS E RESPOSTASPerguntas e respostas de diversos temas e áreas da Biologia.ver
PESQUISADORESSaiba mais sobre a biografia dos grandes pesquisadores que revolucionaram o mundo da ciência. As grandes...ver
SaúdeInformações e resumos sobre temas relacionados à saúde humana, alimentação, doenças, dicas para levar uma...ver
Dicionário de BiologiaSaiba o significado de várias palavras relacionadas ao estudo de Biologia, definições importantesver